Aparições Noticias Show

Maria Bethânia, Lulu e Sandy cantam seus ídolos no TCA

Uma série de shows no Teatro Castro Alves dá novas roupagens às músicas de ídolos como Roberto e Erasmo, Chico Buarque e Michael Jackson, nas vozes de Lulu Santos, Maria Bethânia e Sandy.

Salvador recebe nos próximos dias, o Circuito Cultural Banco do Brasil, em que Maria Bethânia interpreta a obra de Chico Buarque, Lulu Santos canta a fase roqueira de Roberto e Erasmo e Sandy dá nova roupagem às músicas do ídolo Michael Jackson.

Na sexta-feira (24), Lulu Santos canta Roberto e Erasmo a partir das 21h. No sábado (25) e no mesmo horário, é a vez de Sandy cantar Michael Jackson. Maria Bethânia interpreta as canções de Chico Buarque no domingo (26), às 20h.

Os ingressos para os shows de Maria Bethânia e Sandy já estão esgotados. Os valores variavam entre R$100 e R$10.

Os três espetáculos estrearam em novembro do ano passado e sempre abordam o repertório de um grande compositor.

Maria Bethânia

De todos os compositores que interpretou, nenhum ganhou mais sentido na sua voz do que Chico Buarque.

“Sem falsa modéstia, e com aval do próprio compositor, costumo dizer que sou sua melhor intérprete. Em quase cinco décadas de carreira, já interpretei mais de cinquenta de suas canções”, conta Maria Bethânia.

O roteiro traz novidades como “Vai Trabalhar, Vagabundo”, “Valsinha” e o samba-enredo “Chico Buarque da Mangueira”, além de músicas eternizadas na voz da cantora, como “Olhos nos Olhos”, “Rosa dos Ventos”.

Bethânia ainda revive boa parte do repertório da antológica apresentação quando dividiu, em meados dos anos 1970, o palco com Chico e recita trechos de “A Gota D’água”, texto teatral assinado pelo artista em parceria com o dramaturgo Paulo Pontes, antes de entoar a música homônima.

Na volta do bis, a cantora encerra o show com “A Banda”, primeiro grande sucesso do compositor.

Lulu Santos

Com 30 anos de carreira, Lulu Santos sobe ao palco despido de seus hits e de todo o repertório autoral para celebrar uma parceria responsável por outra infinita lista de canções que habitam a memória afetiva dos brasileiros há décadas: Roberto e Erasmo Carlos.
A afinidade entre Lulu e o repertório da dupla já era evidente na regravação de “Se Você Pensa”, um dos grandes sucessos do álbum “Eu e Memê, Memê e Eu” (1995).

Para o show, Lulu optou focar na fase roqueira do início da parceria do Rei com o Tremendão, entre canções que remetem à Jovem Guarda e outras afiliadas ao rock mais tradicional, como “Sentado à beira do Caminho”, “Você não serve pra mim”, “Se Você Pensa” e “Festa de Arromba” e “O Calhambeque”.

Sandy

Sandy sempre se identificou com a obra e a carreira de Michael Jackson. Ambos começaram a carreira ainda crianças e bastante ligados à raiz familiar, experimentaram o sucesso na infância.

Na primeira visita do astro pop ao Brasil, em 1993, Sandy – na época com 10 anos – não somente conheceu o ídolo, como fez uma pequena participação em seu show, ao lado do irmão Júnior, no Estádio do Morumbi.

Antes mesmo morte de Jackson, em 2009, ela já interpretara algumas músicas de seu repertório, mas nunca tinha pensado em realizar um tributo exclusivamente dedicado a ele.

A experiência será um contraste com o repertório de seu último álbum, ‘Manuscrito’, somente com canções autorais.

“Michael fez parte da minha infância, seu talento musical era indiscutível, penso que ele é como uma lenda: imortal, vai ficar para sempre na história”, disse a cantora.

Para o show, ela selecionou alguns lados B e muitos hits de Michael, como “Bad”, “Rock with you”, “Bem”, “Don’t Stop ‘till You Get Enough” e “I’ll be there”, que já foi interpretada pela cantora e seu irmão, Júnior.