Entrevista Noticias

Sandy desconstrói fama de boa moça: “Tenho pavio curto, sou ardidinha”

Sandy

Chegando às lojas com o novo álbum, Meu canto, Sandy, que há seis anos ingressou na carreira solo, parece ter encontrado o caminho que vinha buscando. “Me identifico muito com a MPB, sempre adorei Caetano e Gil. Elis é minha diva, referência”, diz ela, que decidiu cantar “All Star”, de Nando Reis, no show que originou o novo trabalho. Outra alegria é o balanço que faz de sua participação como jurada do SuperStar, que terminou domingo (26): “Acho que consegui ser mais criteriosa”, afirma.

Rotulada como boazinha e inabalável, a cantora, que tem 33 anos, causou comoção nas redes sociais por passar um sabão na plateia do programa da Globo há duas semanas.

“Os fãs da plateia estavam incomodando. Sou espontânea. É que as pessoas me veem só sendo pessoa jurídica. Elas não imaginam como sou estressada. Tenho pavio curto e personalidade forte”, afirma ela.

Sandy relembra que na época que formava dupla com o irmão, Júnior, era ela quem dava os pitis. “Sou aquário com ascendente em touro. Sempre fui ardidinha. Meu irmão é calmo”, diz.

Contudo, a cantora tem evitado o confronto com haters na internet. “As pessoas ficam corajosas, encarnam personagens para fazer coisas levianas por trás dos teclados. Tratam a gente como objeto. Ninguém é unânime. Não respondo mais a desaforos. Gosto é de trocar mensagens carinhosas”, explica ela.

No momento, a maternidade vem em primeiro lugar na vida da cantora. “É a melhor vida do mundo, a melhor que eu poderia querer. Sou apaixonada pelo meu filho, ele é meu foco. E é maravilhoso, canto para ele. Cuido de todos os detalhes”, conta Sandy, que não pensa em ter outro bebê.

“Acho que o mundo está superpovoado. Consideraria a ideia de adotar, mas fico bem com um só. Minha vida já está preenchida com meu filho”, argumenta ela.
Créditos.: Época