Noticias

Sandy faz show com sucessos próprios e alheios no Citibank Hall

OgAAAJU1prGh4DHxWCTNNzdhso3UH9jNgP94OchdC0kyESZpBUoLBpHZy_DHRjzKLi7QBA3HZ0Fd58rVm9P_Tq8F0fAAm1T1UFx-npYREFdM3q_SUnt_N-YN6H1a

Depois de passar por Curitiba, turnê Manuscrito chega a SP

Manuscrito, a primeira turnê solo de Sandy, finalmente chega a São Paulo. Depois de se apresentar em Curitiba no último dia 19/11/2010, a cantora subiu ao palco do Citibank Hall, em Moema, na noite desta quinta-feira (25/11/2010).

Inconfundíveis, os primeiros acordes de Pés Cansados ecoaram pela casa (completamente lotada, diga-se de passagem) às 21h58. Postada ao centro do palco, Sandy exibia um largo sorriso e não escondia a satisfação de fazer um show depois de três anos longe dos holofotes.

Sempre muito simpática, Sandy respondeu aos gritos de “eu te amo” vindos do público dizendo que “estava com saudades! E estou muito feliz de ver essa casa linda lotada de gente!Alguns inclusive que foram me ver em Curitiba. Amo vocês também”.

O show continuou com Ela/Ele e Perdida e Salva, ambas do disco Manuscrito, que dá nome à turnê. Foi então hora para o primeiro hit não composto pela cantora, mas sim por Marisa Monte e Arnaldo Antunes: Beija Eu foi acompanhada pela plateia com verdadeira empolgação.

A segunda versão da noite foi Girl Put Your Records On, de Corinne Bailey Rae, seguida por Tão Comum, Hoje eu Quero Sair Só (de Lenine) e O Que Faltou Ser, com Sandy ao piano e dizendo que se sente muito nervosa nesse momento do show por ainda ser uma aprendiz.

Ainda houve espaço para outra versão, agora de Wonderwall, do Oasis, que ganhou uma roupagem mais suingada, com pegada de funk & soul. Porém, mesmo com a bonita voz de Sandy, a música perdeu muito com os novos arranjos, que simplesmente aboliram a inequívoca introdução feita pelo violão de Noel Gallagher.

O coro mais alto da noite ficou por conta de Quando Você Passa, faixa da época em que Sandy ainda cantava com o irmão, Júnior Lima – que estava na mesa de som e ofuscou totalmente, atraindo olhares e flashes, a versão apresentada para The Big Black Horse And The Cherry Tree, da escocesa Kate Tunstall. O show chegou ao fim às 23h30, somando exata uma hora e meia de apresentação, com Tempo, cantada em uníssono e com a frente do palco tomada pelos fãs.

No próximo domingo (28/11/2010), é a vez do Rio de Janeiro receber a cantora, que então segue para Porto Alegre, onde se apresenta no dia 2/12.

  • Revista Contigo – Adapt.: SLBR