Noticias Show

Sandy faz show em SP com ingressos esgotados

Sandy posou para os fotógrafos no camarim do HSBC Brasil, de São Paulo, nesta sexta-feira (17), antes de subir ao palco para mostrar seu show da turnê, Sim, que roda o país. Com estreia nacional da turnê em Vitória, no Estado do Espírito Santo, no dia 13/04, e depois na capital carioca, no domingo 21/04, agora ela chega em São Paulo.

Sandy está finalizado em estúdio o CD de mesmo nome da turnê, previsto para o lançamento dia 11 de junho.

Estou segura da minha carreira. Já caminhei um pouco na minha trajetória e descobri quem eu sou agora como artista solo. É uma fase mais madura e muito positiva, muito feliz, e isso acaba sendo estampado e representado nas músicas também. – diz a cantora.

Realizada, ela não esconde: “Sim” mostrará seu lado mais alto astral, diferentemente do melancólico e introspectivo “Manuscrito”, seu primeiro CD sem o irmão, lançado em 2010. As primeiras músicas divulgadas – como “Aquela dos 30”, “Escolho Você” e a própria “Sim” – apontam novas temáticas em suas composições. “Eu acho que o nome ‘Sim’ diz muita coisa e não precisa dizer mais nada. É curto, mas é forte. Representa muito esse momento atual meu, muito alto astral, muito pra fora, muito pra cima”.

A mudança nas letras das músicas não foi forçada e se deve justamente ao seu amadurecimento natural. Depois de 17 anos de uma carreira bem sucedida em dupla, “Manuscrito” era – não há como negar – um tiro no escuro. Para completar, na mesma época, Sandy também havia se casado e terminado a faculdade de Letras. Ou seja, muitas transformações em sua vida.

“Saí muito feliz de ‘Manuscrito’, minha primeira turnê e responsável por me apresentar em carreira solo. Ela cumpriu seu papel e senti que estava na hora de trazer novidades, tanto pra mim quanto para o público. Adiantei parte desta ‘ansiedade artística’ no final do ano passado com o lançamento do EP. Agora, no primeiro semestre, completo meu segundo álbum com canções inéditas e, ao mesmo tempo, viajo com a nova turnê”, explicou Sandy.

Segura de si e do seu trabalho, ela convocou um time de profissionais britânicos para desenvolver o álbum novo. A inspiração no pop inglês, aliás, é uma constante. Segundo o baterista Adelino Costa, o responsável pela masterização do álbum é o mesmo que cuidou dos CDs da Adele. O engenheiro de som Jason Tarver, de “Manuscrito”, também está de volta.

É uma produção gringa mesmo e isso reflete no disco. É bem diferente das produções nacionais. Tem um cuidado inglês. São bastantes detalhes, o que combina com o estilo de composição minucioso dela. Isso acaba cativando novos fãs, que chegam pelo som e não pelo que a Sandy representa e pela artista que ela já é. – contou durante a coletiva para o show de Uberlândia, marcado para 8 de junho.

Aos fãs fiéis, Sandy acredita que também está agradando. As músicas previamente divulgadas – no EP “Princípios, Meios e Fins” e nos shows deste ano – lhe deram um feedback positivo. “Eles estão me dando uma recepção muito calorosa. Estão numa expectativa muito grande pelo disco. Espero que possa corresponder às expectativas”, Diz Sandy.
De forma inédita na carreira, faixas novas do álbum entrarão aos poucos no repertório ao vivo até que o disco saia ‘do forno’. Sandy também seleciona clássicos de grandes artistas que marcaram sua vida e apresenta suas próprias releituras ao longo do show. Dentre estas ‘homenagens’, como não poderia faltar, ao menos um ou dois sucessos da época da dupla ‘Sandy e Junior completam a minuciosa escolha.

Além de soltar a voz com canções de seu primeiro trabalho solo, como “Pés Cansados”, do EP ‘Princípios, Meios e Fins’ – entre elas ‘Aquela dos 30’ – ela faz releituras de ‘All Star” de Nando Reis, “Águas de Março” de Tom Jobim e “Casa” de Lulu Santos. O pai, Xororó, é homenageado com a versão de “Se Deus Me Ouvisse”. A cantora ainda relembra os tempos que fazia dupla com o irmão, Júnior, cantando “Não Dá Para Não Pensar em Você”.

Sandy falou também sobre sua participação no longa “Quando Eu Era Vivo”, no qual contracena com Antônio Fagundes.

“Eu faço uma estudante de música. A data de lançamento ainda vai ser definida”. Ela explicou ainda que tem vontade de continuar investindo no carreira de atriz. “Acabei de fazer uma participação em ‘Sangue Bom’, foi bem legal. Não sei qual será meu papel na TV, mas quero continuar fazendo, desde que dê para conciliar com a carreira de cantora”.

Fonte: OFUXICO/ EGO / POPLINE – Adapt.: SLBR