Noticias Show

Sandy recebe fã muito especial antes de show em Brasília

bmeucantobrasilia_002

Na quinta (2/6), a cantora Sandy apresentou no Centro de Convenções Ulysses Guimarães o show “Meu Canto”. Porém, para assisti-la, os fãs tiveram que enfrentar fila e desorganização. No mesmo lugar, havia outra atividade – 2ª Cnater. A falta de sinalização confundiu a maior parte do público.

O problema não foi só do lado de fora, as portas do teatro abriram às 20h40. E por causa de problemas técnicos, o show previsto para começar às 21h teve atraso de 30 minutos. Mas o publico não desanimou. Em coro, a plateia chamava a cantora para entrar no palco.

Por outro lado, um fã teve tratamento especial da artista. Desde o começo da carreira de Sandy, Pío XII Gonzaga, 52 anos, acompanha a artista. O fã é portador de síndrome de Down e sempre sonhou em conhecer seu ídolo. Para realizar esse sonho, a sobrinha dele, Maria Elisa Gonzaga, criou uma campanha no Facebook com o hashtag #tioPiocomasandy:

twitter

A mensagem chegou à cantora, que atendeu o pedido. Antes do show começar, Pío pôde ver de pertinho sua ídolo. Após o momento, o rapaz era só felicidade, “Eu assisto a ela todo dia no Canal Viva. Foi uma experiência única conhecê-la” relata Pío XII.

Repertório eclético
Os versos da música “Meu Canto” abriram a apresentação. Em seguida, “Aquela dos 30” e “Ela/Ele” embalaram os fãs. Emocionada, Sandy agradeceu o carinho do público e revelou que estava com saudade da capital. “Fazia três anos que eu não vinha aqui. Estava com saudade de tocar em Brasília”.

As músicas dos álbuns “Manuscrito”, “Sim” e “Meu Canto” fizeram parte do show. Mas o destaque da apresentação ficou por conta da música “Cantiga por Luciana”, uma homenagem da cantora ao avô.

“Era uma vez uma menina que gostava muito de cantar. Um dia ouviu de um músico que tinha uma bela voz para cantar a sua musica preferida. Ela cantou algumas vezes ao seu avô. E após anos sem cantar lá, aqui estou eu. Eu sou essa menina e ele era meu avô”, explica Sandy antes de começar a canção.

Uma das ultimas músicas foi um sucesso antigo da época em que fazia dupla com o irmão Junior, “Nada É por Acaso”. Durante esse momento, a nostalgia empolgou um grande número de fãs, que foram para a frente do palco para cantar junto com a artista.

Sandy cantou por 1 hora e 30 minutos, apresentando uma seleção eclética. “O repertório novo dela está incrível. Sandy está cada vez melhor, é incrível como ela sozinha se supera”, comenta o jornalista Bruno Santana, 30 anos.

FOTOS

   

Confira Mais Fotos – Clique Aqui

Créditos.: Metrópolis